Meio de Vida Sustentável (MVS)

1. O que é o Questionário MVS?

O Questionário MVS é uma ferramenta dentro do Projeto Cidades Florestais para monitoramento e planejamento de ações voltadas aos sistemas produtivos Madeireiro e Não Madeireiro com foco nos atores presentes nas etapas iniciais da cadeia produtiva (comunitários).


2.Quais são as técnicas e as bases teóricas do Questionário MVS?

Optamos por utilizar o questionário como técnica de coleta de dados dentro da área da Pesquisa Social. Essa técnica possui como objetivo a coleta de informações da realidade do indivíduo como seus interesses, situações vivenciadas, conhecimento de opiniões e etc.
A abordagem Meios de Vida Sustentáveis (MVS) é uma tradução de “livelihoods” (CHAMBERS & CONWAY, 1992) e busca identificar os fatores de influência de uma determinada atividade ou produto na geração de recursos, capacidades e oportunidades no local, a partir da forma de vida, relações socioculturais e capacidades de adaptação dos indivíduos, colocando as pessoas no centro do desenvolvimento.
Meios de Vida – São as capacidades, atividades, recursos, relações socioculturais que compõem a vida de um indivíduo. Esses elementos citados estão inclusos nas dimensões que permeiam a vida de qualquer indivíduo. Selecionamos 5 Dimensões da vida por serem as mais usuais em estudos correlatos e por estarem alinhadas ao conceito de sustentabilidade.


3. Quais são os objetivos do questionário MVS?

Verificar as atividades produtivas e suas relações com os Meios de Vida das comunidades antes e depois do Projeto Cidades Florestais. Com as informações coletadas, será possível analisar a dinâmica dos Meios de Vida dos comunitários, realizar planejamentos mais estratégicos, melhorar os processos produtivos, aprimorar estratégias de fortalecimento para organização dos comunitários e para as cadeias produtivas locais.


4.Qual é a metodologia do Questionário MVS?

Abordagem e análise dos dados
O questionário está dividido em duas etapas: a primeira refere-se à caracterização do produtor. São coletadas informações descritivas sobre o produtor, sobre seu sistema produtivo e sua intenção em trabalhar em outras atividades produtivas. A segunda etapa refere-se às perguntas relacionadas às dimensões da vida e a atividade produtiva do comunitário. Nesta etapa poderemos avaliar os pontos fortes, pontos fracos e as ameaças e oportunidades nas atividades produtivas a partir da percepção do próprio comunitário.
O questionário possui perguntas abertas e fechadas, onde as perguntas abertas servem para complementar a informação de uma pergunta fechada. As perguntas f echadas possuem respostas limitadas e são avaliadas de forma quantitativa. A avaliação das perguntas fechadas é realizada de maneira quantitativa, a partir de pontuação previamente definida com variação de 0 a 1. Com base nesta pontuação obtemos a média aritmética das questões, categorizadas em Indicadores e Dimensões. Indicadores com pontuação acima de 0,5 são considerados suficientes.
Para avaliação dos Meios de Vida Sustentáveis foram criados 18 Indicadores para as 5 dimensões (Tabela 01). Indicadores são conceituados como mecanismos que oferecem precisão da informação e que se bem articulados e analisados contribuem para o entendimento de um fenômeno, sistema, processo ou projeto em análise (VEIGA, 2009).


Tabela 01: Indicadores para Questionário MVS do Projeto Cidades Florestais.
Humana (H) Social (S) Ambiental (A) Física (P) Financeira (F)
Segurança alimentar da família (H1) Relações com parceiros e instituições (S1) Manutenção dos recursos da atividade (A1) Infraestrutura individual de produção (P1) Capital de giro e rendimentos (F1)
Uso e valorização do conhecimento ecológico tradicional (H2) Visibilidade para os jovens (S2) Conservação e manejo da floresta (A2) Infraestrutura coletiva de produção (P2) Preço dos produtos (F2)
Acesso a novos conhecimentos (H3) Participação da mulher nas atividades produtivas (S3) Conservação e manejo da fauna silvestre (A3) Infraestrutura individual/familiar (P3) Comercialização (F3)
Satisfação com o trabalho (H4) - - - Acesso à linha de crédito (F4)
Segurança no trabalho (H5) - - - -

Resultados anteriores ao projeto

Dimensão Humana
Dimensão Física
Dimensão Social
Dimensão Financeira
Dimensão Ambiental
Dimensões

Referencias bibliográficas
VEIGA, José Eli da. Indicadores socioambientais: evolução e perspectivas. Brazilian Journal of Political Economy, v. 29, n. 4, p. 421-435, 2009.
CHAMBERS, Robert; CONWAY, Gordon. Sustainable rural livelihoods: practical concepts for the 21st century. Institute of Development Studies (UK), 1992.